Não tenho inspiração (!?)

Inspiração

Respiração

Expiração

Nós nascemos em uma inspiração e morremos em uma expiração. Esse processo significa um ciclo completo de vida e morte. Veja o primeiro choro de um bebê, ele vem com uma inspiração.

Quando estamos respirando, estamos inspirando e expirando inúmeras vezes, ou seja, realizamos frequentemente ciclos, a cada minuto. Sendo assim, vivemos e morremos a cada minuto inúmeras vezes.

É interessante perceber como esquecemos que todo esse processo está acontecendo e não nos damos conta de como nossa vida e transformação estão ocorrendo involuntariamente.

Se estamos ansiosos, dizemos que estamos com a respiração “curta”, ou seja, em pequenos ciclos.

Se estamos angustiados nossa inspiração não chega “até o fim” e temos então uma respiração sem um ritmo que flui.

Como é importante a alegria, a respiração fluindo. Estamos tratando aqui de oxigenação, do nosso corpo, das nossas células, do nosso cérebro.

Podemos nos sentir nutridos com a respiração que flui.

Muitas vezes procuramos receitas mirabolantes para nos sentirmos melhor, para nos sentirmos bem.

Algumas delas além de complicadas com preços exorbitantes. Sendo que uma forma muito simples, eficaz e a nossa disposição é: respirar.

Respirar se percebendo, respirar se considerando. Não estamos dizendo sobre o respirar mecanicamente.

Estamos falando de realizar um encontro com a inspiração, com aquilo que vem de fora.

Encontro com a expiração também encontro e eliminação daquilo que não nos serve.

Devemos considerar que essas duas simples ações fazem parte de respirar vivendo.

Interagindo com o fora e o dentro.

Viemos como o início desse processo e esse ciclo nos faz participar de uma troca (simplesmente inevitável) com os outros e com o mundo.

Esse processo é vida!

Se você se interessou pelo tema, procure exercícios de respiração e meditação. Veja como se sente experimentando como funciona. Dedique alguns minutos a conhecer efeitos de uma respiração adequada.